Thirties!

Eai, gente!

Antes de eu começar a me interessar por moda (e, claro, bem antes desse blog existir) eu achava um tanto quanto ridícula essas ditas inspirações fashionistas nas décadas que se passavam. Não conseguia ver nexo entre uma época e outra, e muito menos uní-las por meio das roupas, estilos de se vestir.

Minha visão mudou completamente, ou melhor, deixei de ser ignorante. Folheando a Elle deste mês (minha mãe assina, e eu choro de emoção), vi um destaque para uma inspiração trazida dos anos 30 por algumas grifes, tais como a Animale, Juliana Jabour e Andrea Marques em suas coleções.

Pesquisando sobre a moda daquela época e as influências históricas que influenciaram o ditado da moda, percebi a importância do resgate de determinadas tendências, não só por questão de estilo, mas também como forma de afirmação da mulher, nas suas mais variadas formas.

O que mais se evidencia na década de 1930 é a queda da bolsa de Nova York, no ano anterior. Acredito que todo mundo estudou no colégio as consequências desse fato na seara político-econômica mundial, o que não vem ao caso aqui. No que tange ao cenário da moda, pelo que li, em que pese a pobreza repentina de muitas pessoas em razão da quebra da bolsa de valores, não houve qualquer desvalorização da moda feminina: redescobriram-se as formas do corpo da mulher, aprofundaram os decotes, principalmente deixando as costas nuas, e ressaltaram a forma dos seios. Quanto às roupas, destaca-se as saias, compridas, marcadas na cintura, plissadas e feitas com tecidos nobres e sedosos. Ainda, Alguns modelos novos de roupas surgiram com a popularização da prática de esportes, como o short, que surgiu a partir do uso da bicicleta. Os estilistas também criaram pareôs estampados, maiôs e suéteres. Pérolas e óculos em acetato compunham o visual da época.

Busquei imagens da época e looks que remetem à uma tendência anos 30, vamos ver?

O comprimento das saias e vestidos eram sempre compridos ou logo abaixo do joelho.

Golinhas redondas são tão amor <3

Plissado + golinha redonda <3

Vale apostar na feminilidade da tiara, ainda mais com detalhes em laços ou flores

Que mulherzinha esse post, hein? Minha vibe atualmente é essa, e embora muitos dos que me conheçam pensem “oi? tu tá bem, Luiza?”, eu liguei o foda-se. Posso ser do jeito que eu sou, por favor? #desabafo

Espero que tenham gostado (:

Beijos Beijos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s